Por: Juliska Azevedo

Plano Sempre é um dos braços assistenciais e de serviços funerários da empresa Vila, que há 73 anos atua no setor de cemitérios com cobertura em mais de 200 cidades.

Pensar sobre a morte pode parecer algo incômodo para muitas pessoas. Mas, fazer uma escolha antecipada, com planejamento e pensando na prevenção, pode diminuir a burocracia e os desconfortos emocionais do momento da partida, além de evitar sustos financeiros com despesas inesperadas. A saída é buscar os planos funerários, com pagamentos a longo prazo, suporte e estrutura necessária para uma despedida tranquila e com dignidade.

O Plano Sempre é um dos braços assistenciais e de serviços funerários da empresa Vila, que há 73 anos atua no setor de cemitérios com cobertura em mais de 200 cidades, nos estados do Rio Grande do Norte e Paraíba.

Esse tipo de planejamento permite uma organização financeira, já que os custos são pagos em pequenas parcelas. É o que aponta o economista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN, Willian Pereira, autor do livro de economia doméstica “Acerte as Contas”.

“A gente sabe que a média de vida do brasileiro é próximo dos setenta e dois anos. Entretanto, não é indicado a ninguém que espere até lá para poder guardar algum recurso. Porque nenhum de nós sabe o dia e a hora da viagem final. Então, o ideal é que se comece cedo a constituir um fundo, que pode ser via plano funerário, para que a família tenha condições de arcar com as despesas”, aconselha o especialista.

Na situação da partida de um ente querido, é difícil ter a obrigação de providenciar documentos e cerimônias ainda sob o impacto da notícia. E geralmente, o responsável precisa tomar muitas decisões imediatas. Por isso, contar com uma assistência ajuda a reduzir as dificuldades.

O administrador Paulo Roberto de Vasconcelos Silva perdeu seu pai Jarbas Monteiro da Silva, de 88 anos, no fim de janeiro, e precisou acionar o Plano Sempre. “Não tínhamos noção dos processos que precisávamos fazer e em curto espaço de tempo. A assistência foi resolutiva com as questões burocráticas, que são imprescindíveis nesta circunstância. E o mais importante: o plano nos possibilitou vivenciarmos o luto sem deixar que faltasse o necessário na cerimônia de despedida”, destacou o cliente de Natal/RN.

Segundo o economista Willian Pereira, a depender da circunstância, a perda de alguém pode provocar um endividamento familiar significativo. Muitas vezes é preciso adquirir jazigo, urna e todos os serviços que envolvem uma cerimônia de despedida. “Pessoalmente, eu tive um caso dessa forma, que foi o falecimento de minha mãe, mas que foi despreocupante dado que ela tinha o seu plano funerário, que organizou e estruturou tudo. Não tivemos preocupações financeiras, nem econômicas com as despesas. Então, como economista, considero fundamental que as famílias contratem seu plano funerário”, aconselhou.

Como contratar:

Ao contratar o plano funerário, é possível escolher o plano familiar. Nesta modalidade de plano funerário familiar, é permitido incluir familiares próximos como filhos e cônjuges, irmãos e dependentes por um valor diferenciado. Em alguns casos, também é viável ter agregados no pacote, o que inclui outros parentes, com o valor adicional por pessoa. Financeiramente, essa é uma escolha bastante válida, pois oferece amparo em caso de imprevistos.

O Plano Sempre completa 18 anos de atuação no mercado. Atualmente, protege mais de 700 mil vidas em mais de 200 cidades do RN e da PB, fornece auxílio jurídico para resolução da burocracia com documentação, evita transtornos financeiros, oferece estrutura ampla para cobertura de traslado, velório, pois possui uma frota de carros funerários, possui centrais de velório equipadas e com equipes tecnicamente preparada para atender bem e, agora, também cemitérios.

Os usuários podem contratar dos planos Sempre Pleno, Sempre Mais e Sempre Melhor através dos agentes vendas, o 4000-2002(capitais e regiões metropolitanas), 0800 402 2002(demais localidades) e Whatsapp (84) 99422-4445.